GoioNEWS - O Jornal Eletrônico de Goioerê e Região

Quarta, 12 de Dezembro de 2018
  • :
  • :
siga-nos

Reconhecimento de corpo encontrado no Rio Goioerê deve demorar dois meses. Pode ser de desaparecido

03/11/2018

                                A ossada humana encontrada no Rio Goioerê, que supostamente pertence a uma pessoa assassinada com tiro na cabeça, não será identificada antes de um prazo de dois meses.

                               Segundo a equipe de investigação da Delegacia de Polícia de Goioerê, inicialmente a ossada está sendo tratada para que haja condição de coleta de material genético.
                               Havendo a possibilidade dessa coleta de material genético, a amostra é encaminhada para Curitiba para comparação com o material coletado de possíveis familiares, visando a identificação. Todo o processo demora cerca de dois meses.
                               Uma das possibilidades trabalhadas pela polícia é a de que a ossada possa ser de Jucimar de Jesus Santos, de 31 anos, conhecido como “Negão”, morador de Moreira Sales, que está desaparecido desde o dia 27 de abril, quando saiu para trabalhar na Expo-Sales e não foi mais visto.
                               Desde o seu desaparecimento a polícia trabalha com a hipótese de que ele possa ter sido assassinado e, inclusive, realiza investigações neste sentido. Familiares dele já foram informados sobre a possibilidade de realização de exame de compatibilidade de DNA com a ossada encontrada no Rio Goioerê.

 

 



Leia Também



Enviar por email

Envie Reconhecimento de corpo encontrado no Rio Goioerê deve demorar dois meses. Pode ser de desaparecido
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GoioNews.
Copyright © 2004 - 2020 GoioNews.