GoioNEWS - O Jornal Eletrônico de Goioerê e Região

Segunda, 22 de Outubro de 2018
  • :
  • :
siga-nos

Jovem morta em Cruzeiro do Oeste não estava grávida e marido nega tê-la assassinado

10/08/2018

                     Depois de se apresentar na Delegacia de Polícia de Cruzeiro do Oeste, na tarde da terça-feira (7), o trabalhador rural Thiago Henrique Veiga Cavalcanti, de 27 anos, foi colocado em liberdade. Ele é o principal suspeito e vem sendo investigado pela morte da esposa, Yasmim Pamela Ortiz dos Santos, de 22 anos.

A jovem perdeu a vida ao final da tarde do sábado (4), e teve o corpo necropsiado na manhã do dia seguinte, onde foram encontradas marcas de agressão causadas por esganadura.
O delegado Gabriel Menezes (foto), presidente do inquérito, relatou que o suspeito nega ter praticado o crime, apresentando uma versão de que ele e a vítima teriam usado cocaína, ocasião em que a mulher sofreu uma convulsão.
“Que ela sofreu uma convulsão, é fato confirmado por vizinhos que ajudaram a conduzi-la ao hospital. Eles revelaram ainda que a jovem chegou a cair no chão por algumas vezes, enquanto era transportada para o carro e por isso é que chegou ao hospital toda suja de barro”, conta Menezes.
Ainda de acordo com o delegado, em depoimento o suspeito relatou que naquela tarde teria ido, acompanhado da mulher, a um mercado. Lá eles compraram bebidas alcoólicas e na volta para casa ele procurou um traficante e adquiriu a quantia de R$ 100 em cocaína.
Ele e a esposa começaram a fazer uso da droga e das bebidas alcoólicas até que ela teria sofrido uma convulsão. “O investigado relatou que teria feito massagem cardíaca e respiração boca a boca, a fim de reanimar a esposa, até que decidiu pedir a ajuda aos vizinhos para leva-la ao hospital”.
No mesmo depoimento, Cavalcanti nega ter praticado o assassinato e diz que o laudo está errado. “Eu conversei com o médico legista que me apontou 100 por cento de certeza, de que as lesões encontradas não podiam ter sido causadas pelas quedas”, afirma o delegado.
.
GRAVIDEZ INVENTADA
.
Cavalcanti confessou também que a suposta gestação da esposa, foi uma criação do casal, que pretendia ‘tirar dinheiro da família da jovem.
“O suspeito disse que a gravidez foi inventada, para que eles conseguissem dinheiro da família da jovem, dizendo que iriam comprar coisas para o bebê, mas na realidade seria para o sustento apenas do casal”, explica o delegado, ressaltando que o laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Umuarama reforça que a jovem realmente não estava grávida. O caso é tratado como Feminicídio pela Polícia Civil. (O Bem Dito).

 

 



Leia Também



Enviar por email

Envie Jovem morta em Cruzeiro do Oeste não estava grávida e marido nega tê-la assassinado
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GoioNews.
Copyright © 2004 - 2020 GoioNews.