GoioNEWS - O Jornal Eletrônico de Goioerê e Região

Sábado, 17 de Novembro de 2018
  • :
  • :
siga-nos

Mulher é apedrejada até a morte por ter 10 maridos

16/05/2018

                         Uma mulher foi apedrejada até a morte na Somália sob a acusação de ter 11 maridos ao mesmo tempo. Ela tinha um parceiro oficial e havia se casado com outros dez homens em segredo. O grupo extremista al-Shabab, que segue uma interpretação radical da lei islâmica sharia, informou que Shukri Abdullahi Warsame foi condenado no tribunal do grupo.

Shukri, de 30 anos, foi acusada de se casar sucessivamente sem se divorciar dos maridos passados. Segundo os relatos de moradores da locidade de Sablale, onde ocorreu a execução, a mulher foi enterrada até o pescoço e virou alvo de pedradas dos combatentes.
O al-Shabab tomou partes da Somália e conduz ataques terroristas na tentativa de avançar sobre a capital Mogadishu, controlada pelo governo somali. À "Reuters", um representante do poder dos extremistas na região sul do país destacou que nove homens, incluindo o parceiro registrado na lei, compareceram ao julgamento e se identificaram como maridos da ré. O décimo já havia morrido. Um 12º se divorciou de Shukri.
"O juiz indicou que a mulher reconheceu as acusações de que ela casou com 11 homens", informaram os shebas em um comunicado publicado em um site. A mulher se declarou culpada, segundo os extremistas.
Mãe de oito filhos, ela foi presa depois de uma briga entre dois homens que alegavam ser o marido legítimo. Depois de sua prisão, outros homens também se apresentaram como maridos.
Pela lei islâmica, a poliandria — uma mulher com mais de um marido — é ilegal. Os homens podem ter até quatro mulheres. O divórcio é permitido, mas as mulheres precisam da concordância do homem para a separação. Sem o aval, elas podem pedir o fim da relação a uma corte religiosa. (Page Not Fund).

 



Leia Também



Enviar por email

Envie Mulher é apedrejada até a morte por ter 10 maridos
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GoioNews.
Copyright © 2004 - 2020 GoioNews.