GoioNEWS - O Jornal Eletrônico de Goioerê e Região

Segunda, 21 de Janeiro de 2019
  • :
  • :
siga-nos

Nove pessoas morreram em confronto com a polícia na região em 2017

22/01/2018

                        Em 2017, 9 pessoas morreram em confrontos com policiais na Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam). Os dados são de levantamento feito pelo Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate do Crime Organizado (Gaeco), repassado nesta semana à imprensa.

Os municípios com registro de mortes são: Barbosa Ferraz (1); Campo Mourão (1); Farol (1) Engenheiro Beltrão (1); Juranda (1); e Terra Boa (4). O levantamento, que vem sendo feito pelo Gaeco desde 2015, permite o acompanhamento dos casos pelas Promotorias de Justiça, em todo o Estado, de modo a assegurar a correta apuração das mortes e contribuir para diminuir a letalidade das abordagens e confrontos policiais. Nos outros anos (2015 e 2016) a região não foi listada nos números oficiais.
Uma das mortes mais emblemáticas na Comcam durante 2017 envolvendo confronto armado policial ocorreu em junho do ano passado, após bandidos fortemente armados explodirem uma agência bancária em Barbosa Ferraz. A ação ocorreu por volta das 2 horas e envolveu cerca de 10 criminosos. Na ação, um dos ladrões acabou morto durante uma troca de tiros com a polícia. O corpo foi encontrado em uma área rural de Iretama.
Outro caso bastante violento ocorreu em Terra Boa, no dia 5 de janeiro de 2017, quando dois assaltantes de uma lotérica morreram após uma troca de tiros com a PM. Durante a ação, os criminosos fizeram o gerente do estabelecimento refém. Entre os criminosos estava um menor de idade de 17 anos. Com a dupla a polícia encontrou dois revólveres, um calibre 32 e outro 38. (Tribuna do Interior).

 



Leia Também



Enviar por email

Envie Nove pessoas morreram em confronto com a polícia na região em 2017
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GoioNews.
Copyright © 2004 - 2020 GoioNews.